quarta-feira, julho 29, 2009

When nature's calling

Uma das vantagens de ser balzaquiana, é que a gente assume nossos atos sem receio de ser julgada. Pois é, outro dia aconteceu algo do gênero e fora do meu controle.
Estava na pacata vila de Conceição da Ibitipoca (MG) e me deu uma vontade louca de ir ao banheiro. Suando pra caramba, entrei numa lojinha, disfarcei que ia comprar algo e em seguida pedi para usar o toilet. Tchibum. Que alívio!
A descarga do banheiro era daquelas antiga que tem que puxar a cordinha. Puxei. Veio aquela enchurrada de água, ficou rodando o "charuto", depois partiu o danado em partes, rodou, rodou, rodou, mas acabou ficando lá no vaso, bloqueando a passagem.
Tive de esperar uns minutos até o reservatório da descarga encher por completo. Joguei água sanitária, desinfetante, fiz reza brava, tudo isso com a esperança de desobstruir a privada. Puxei a cordinha e veio aquele Itaipu novamente. Tudo na mesma.
Nisso já se passaram dez minutos! E meu marido lá fora já sacando tudo o quê estava rolando (literalmente).
Sem esperança de que o trem não ia desembarcar tão fácil, saí da casinha. Leve, mas com peso na consciência.
Assumindo a desgraça pra sí, me dirigi a moça da loja em tom sereno:
- Puxei a descarga, mas não escoou.
- Não tem problema, isso acontece com frequência.
Saí de mãos limpas e dadas com meu marido e fomos embora.
E pra encerrar, uma linda imagem da natureza de Conceição da Ibitipoca.



quarta-feira, julho 22, 2009

Alô você!


E a lei seca Vanucci?
Hic! África do Sul é logo alí, hic...

quarta-feira, julho 08, 2009

Comporte-se! Ele é um cão guia

Tempão atrás fiz uma matéria sobre cão-guia e achei fascinante o trabalho desse animal que é super inteligente e carinhoso. Conversando com um adestrador, descobri coisas absurdas que acontecem no dia a dia do melhor amigo do homem, por isso, decidi postar aqui umas dicas de como se comportar diante de um cão-guia.
Regra básica: não interrompa o trabalho dele. Tem gente que fica tão encantada com a obediência do animal e por isso quer passar a mão, oferecer comida, brincar e os mais sem noção pedem para fazer test-drive com ele! Tudo isso atrapalha o cachorro e, principalmente, a vida do cego. Imagine quanto tempo o coitado vai levar para chegar ao destino final se todo mundo der atenção ao companheiro de quatro patas.
Outra dica, quem estiver passeando com seu mascote, não deixe ele se aproximar do colega que está trabalhando. Apesar de ser super bem treinado para não correr atrás de outro animal, o cão-guia não vai resistir se seu cachorro rodear ele, cheirar as partes íntimas insistentemente e tentar morder. Cão-guia não tem sangue de barata!
Por ser tão bem adestrado, tem gente que pensa que o cão-funcional vem com GPS. Quando um deficiente visual pedir uma localização, responda para ele (dono) e não para o amigo peludo.
E se pedirem para conduzir o cego, por favor, não sequestre o cachorro. O dono dele vai segurar seu cotovelo e dar um comando ao cão, que entenderá que a partir daquele momento não será preciso guiar e sim acompanhar as duas pessoas e dar sinal de alerta se houver perigo.
A melhor forma de admirar, mostrar o respeito e carinho as esses cães maravilhosos é "ignorá-los", observá-los e permitir seu acesso em empresas, escolas, restaurantes, bares, cinemas, teatro e meios de transporte.

quarta-feira, julho 01, 2009

Hot N Cold

Você conhece a Kate Perry? E a música "Hot N Cold"?
Quem não a conhece e vê pela primeira vez o clip logo pensa que é de vinte anos atrás. Mas não é.
Até poderia passar por um videoclip dos anos 80 se não fosse por dois detalhes atuais.
Assista ao clip e descubra quais são.
"Hot N Cold" na caixa DJ!

video